sintomas de diabetes tipo 2

Sintomas de Diabetes Tipo 2

Gostou do artigo? Compartilhe!

Sintomas de diabetes tipo 2 que você não sabe

O diabetes tipo 2 é uma doença silenciosa, talvez você tenha há anos e não sabe que tem a doença, dessa forma vamos mostrar os sintomas de diabetes tipo 2 em mais detalhes.

Conteúdo:

  1. Sintomas no olhos
    1. Visão turva
    2. Terçol
  2. Sintomas nos pés
    1. Pés frios ou quentes
    2. Calos nos pés
    3. Micose nas unhas dos pés
    4. Tornozelos inchados
  3. Sintomas na pele
    1. Sintomas de diabetes tipo 2 na pele das mãos e do corpo
  4. Sintomas nas mãos
  5. Sintomas no corpo
    1. Perda de peso
    2. Diarreia
    3. Urina com odor doce
    4. Vontade constante de urinar
    5. Aumento da sede
    6. Aumento da fome
    7. Gordura visceral na barriga
    8. Disfunção erétil
  6. Sintomas na boca
    1. Cárie e gengivite
    2. Sabor metálico na boca

Sintomas de diabetes tipo 2 nos olhos

Visão turva

O diabetes melitus pode causar danos aos vasos sanguíneos na parte posterior dos olhos; isso é conhecido como retinopatia diabética e ocorre devido ao alto nível de glicose no sangue.

A retinopatia diabética pode começar com quase nenhum sintoma perceptível, mas à medida que o dano progride, surgem pistas visuais.

Se não for tratada, pode causa cegueira, então é hora de você consultar um oftalmologista!

Os vasos sanguíneos danificados fazem com que a retina – a parte “visível” do olho – não receba o suprimento de sangue de que precisa para funcionar de maneira ideal.

A instituição de caridade Diabetes UK listou os estágios da retinopatia diabética:

  • Retinopatia de fundo
  • Retinopatia não proliferativa
  • Retinopatia proliferativa
  • Maculopatia diabética

A retinopatia de fundo significa que a visão (ainda) não foi afetada, mas se os níveis de glicose no sangue continuarem a aumentar, a condição irá para o próximo estágio.

Conforme os sintomas aparecem, a Clínica Mayo apontou que “áreas escuras ou vazias” podem se desenvolver em sua visão.

A glicose alta no sangue também pode causar “visão turva”, “visão das cores prejudicada” e “visão flutuante”.

Pessoas com essa complicação do diabetes também podem ver “moscas volantes”, que são cadeias ou pontos escuros.

Seis problemas oculares que são sintomas de diabetes tipo 2:

  • Pontos ou cordas escuras flutuando em sua visão (flutuadores)
  • Visão embaçada
  • Visão flutuante
  • Visão de cores prejudicada
  • Áreas escuras ou vazias em sua visão
  • Perda de visão
  • Retinopatia não proliferativa

A Clínica Mayo explicou que este estágio da retinopatia diabética é indicativo de que novos vasos sanguíneos não estão se formando na parte de trás do olho.

Nesta fase da complicação da diabetes, as paredes dos vasos sanguíneos da retina enfraquecem.

Pequenas protuberâncias (conhecidas como micro aneurismas) projetam-se das paredes dos vasos, às vezes vazando fluido e sangue para a retina.

Com o passar do tempo, as fibras nervosas da retina podem começar a inchar, o que é conhecido como edema macular.

Retinopatia diabética avançada

Os vasos sanguíneos danificados fecham o suprimento de sangue para a retina, então vasos sanguíneos novos e anormais começam a crescer.

Esses vasos sanguíneos anormais podem vazar para a substância transparente e gelatinosa que preenche o centro dos olhos.

O tecido cicatricial começa a se formar, o que pode fazer com que a retina se desprenda da parte de trás do olho.

“Se os novos vasos sanguíneos interferirem com o fluxo normal de fluido para fora do olho, a pressão pode aumentar no globo ocular”, explicou a Clínica Mayo.

Isso pode resultar em danos aos nervos, interrompendo a mensagem enviada do olho para o cérebro (ou seja, glaucoma).

O glaucoma pode levar à cegueira, por isso é fundamental marcar uma consulta com o oftalmologista pelo menos a cada dois anos.

Terçol 

Outro sintoma de diabetes, apontado pelo WebMD, é uma infecção bacteriana estafilocócica.

Isso pode causar um terçol – uma protuberância vermelha sensível na borda da pálpebra, explicou a Johns Hopkins Medicine.

Os sintomas de terçol podem ser:

  • Inchaço, vermelhidão, dor ou sensibilidade da pálpebra
  • Sentir como se houvesse algo em seu olho
  • Ficar incomodado pela luz 
  • Rasgo e formação de crostas no olho

Para tratar o terçol em casa, você pode colocar um pano úmido e quente na pálpebra afetada por até 10 minutos; isso deve ser feito de três a cinco vezes ao dia.

O tratamento médico pode incluir um creme ou pomada antibiótica, ou você pode ser encaminhado a um oftalmologista se o terçol não desaparecer com o tratamento caseiro.

Também é importante não espremer o terçol, tocar a área dos olhos com os dedos sujos ou usar maquiagem.

Sintomas de diabetes tipo 2 nos pés

Pés frios ou quentes

Pessoas que vivem com diabetes tipo 2 são propensas a ter problemas nos pés. De acordo com a Diabetes UK, ter os pés frios ou quentes pode ser um sintoma de diabetes.

O diabetes tipo 2 , assim como a pressão alta , pode passar despercebido por muitos anos porque geralmente não apresenta sintomas inicialmente ou os sintomas são sutis demais para serem notados.

No entanto, níveis altos de glicose no sangue – a principal causa do diabetes tipo 2 – podem levar a uma série de problemas. Esses problemas geralmente são os primeiros sintomas de diabetes tipo 2.

Muitos sintomas estão concentrados nos pés e mudanças perceptíveis na temperatura dos pés podem ser um sinal revelador.

De acordo com a Diabetes UK, pessoas com diabetes tipo 2 são mais propensas a ter pés frios ou quentes.

O que causa mudanças de temperatura nos pés nas pessoas com diabetes tipo 2?


Uma pesquisa publicada na revista Experimental and Clinical Endocrinology descobriu que a temperatura do pé era significativamente mais alta em pacientes diabéticos tipo 2 com neuropatia em comparação com aqueles sem neuropatia.

Neuropatia é o termo médico para danos nos nervos, que, no caso do diabetes tipo 2, está relacionado a glicose alta no sangue.

A neuropatia diabética geralmente danifica os nervos das pernas e dos pés.

“Em pacientes com neuropatia, uma correlação positiva significativa é observada entre a temperatura do pé e a gravidade clínica da neuropatia”, concluíram os pesquisadores do estudo.

Outros problemas nos pés incluem:

  • Úlceras
  • Infecções
  • Dor nos ossos e nas articulações.

Dormência e formigamento nos dedos dos pés

Os eventuais efeitos da glicose alta no sangue são os primeiros sintomas do diabetes tipo 2 para a maioria das pessoas.

“As extremidades das fibras nervosas mais longas do corpo são geralmente as primeiras a sofrer e, portanto, os pés, pernas, braços e mãos são vulneráveis”, explicou a Dra. Effie Karra, consultora endocrinologista do The Princess Grace Hospital (part of HCA UK).

Neuropatia periférica é o termo médico usado quando os nervos nas extremidades do corpo estão danificados.

 

Calos nos pés

Calos nos pés podem ser um sintoma de diabetes tipo 2. 

Os problemas nos pés surgem principalmente quando há lesão nervosa causada pelo excesso de glicose no sangue, um processo denominado neuropatia.

Embora possa doer, o dano ao nervo diabético pode diminuir sua capacidade de sentir dor, calor e frio, explica a American Diabetes Association (ADA).

Como resultado, as pessoas com diabetes estão propensas a desenvolver calos nos pés, observa o ADA.

Calosidades são áreas de pele espessa e seca que se desenvolvem quando a pele é exposta a pressão ou fricção excessiva.

Calos, se não cortados, ficam muito espessos, se rompem e se transformam em úlceras (feridas abertas)”, alerta a ADA.

É vital estar ciente da variedade dos problemas nos pés causados pelo diabetes tipo 2.

Como a Diabetes UK aponta, se não for tratados, os problemas nos pés podem levar à amputação.

De acordo com a Diabetes UK , se você detectar qualquer uma das seguintes alterações nos pés, deverá consultar o seu médico:

  • Sensação de formigamento ou sensação de alfinetadas e agulhadas (como dormência nos pés)
  • Dor (queimação)
  • Uma dor absurda
  • Pele brilhante e macia no pés
  • Perda de pelo nas pernas e nos pés
  • Perda de sensibilidade nos pés ou pernas
  • Pés inchados
  • Seus pés não suam
  • Feridas ou machucados que não cicatrizam
  • Cãibras nas panturrilhas ao descansar ou caminhar.

Micose nas unhas dos pés

A unha do dedão do pé geralmente é afetada pela onicomicose.

No entanto, pode aparecer em em outros dedos dos pés

A onicomicose é descrita como  “uma faixa opaca branca ou amarela que aparece ao lado da unha”. A descamação também pode ocorrer sob a unha, ou a borda da unha se levanta e se esfarela.

Pode haver “manchas brancas e escamosas” que aparecem na parte superior da lâmina ungueal.

Em seguida, há “manchas amarelas” que aparecem na meia-lua (lúnula), que são indicativas de uma infecção fúngica.

O risco de onicomicose é 1,9 a 2,8 vezes maior em pessoas com diabetes em comparação com a população em geral”

Tornozelos inchados

Os tornozelos inchados são um sinal de nefropatia diabética, de acordo com a Diabetes UK.

Isso ocorre quando a glicose alta no sangue causaram danos aos rins, levando à doença renal.

Uma em cada cinco pessoas com diabetes tipo 2 desenvolverá esta complicação , o que é uma estatística preocupante – mas verdadeira.

A glicose alta no sangue irrita os pequenos vasos sanguíneos e filtros nos rins, causando vazamentos.

Quando isso acontece, grandes quantidades de proteína do sangue são perdidas pela urina.

Tornozelos, pés e mãos inchados são indicativos de nefropatia diabética, o que significa que a glicose no sangue está muito alto.

Sintomas de diabetes tipo 2 na pele

Sintomas de diabetes tipo 2 na pele das mãos e do corpo

De acordo com a American Academy of Dermatology Association (AAD), o diabetes tipo 2 pode causar irregularidades na pele das mãos. 

Quer se trate de pré-diabetes – o que significa que você tem um risco maior de diabetes – ou você já teve a doença por um tempo, você pode ter esclerose digital.

De acordo com a AAD, as costas das mãos ficarão “tensas” e a pele se parecerá “cerosa”. A esclerose digital pode deixar os dedos rígidos e difíceis de mover.

Se o diabetes está mal controlado por vários anos, ou você não sabe que tem diabetes, pode parecer que há pedras nas pontas dos dedos.

“A pele dura, espessa e de aparência inchada pode se espalhar, aparecendo nos antebraços e braços”, alertou o AAD.

Esse sintoma de diabetes tipo e na pele também pode se desenvolver na parte superior das costas, ombros e pescoço.

Às vezes, o espessamento da pele pode se espalhar para o rosto e a área do peito.

Qualquer área de pele espessada causada por esclerose digital geralmente tem “a textura de uma casca de laranja”.

A esclerose digital não é o único sintoma de diabetes tipo 2 na pele.

Outro sintoma do diabetes tipo 2 é a necrobiose lipoídica.

“Esta condição da pele geralmente começa como pequenos caroços duros que se parecem com espinhas”, disse o AAD.

Conforme a doença progride, as saliências podem se transformar em manchas amarelas, avermelhadas ou marrons com a pele inchada e dura.

Você também pode notar:

  • A pele ao redor tem uma aparência de porcelana brilhante
  • Você pode ver os vasos sanguíneos
  • A pele coça e dói
  • O sintoma de diabetes tipo e na pele passa por ciclos, em que fica ativa, inativa e, em seguida, ativa novamente.

Outro sintoma de diabetes tipo 2 pode ser a acantose nigricante, que consiste em áreas da pele escurecida e aveludada.

Geralmente aparecem:

  • Na nuca
  • Na axila
  • Na região da virilha

Manchas na canela também são outro sintoma de diabetes tipo 2, acrescentou o AAD.

Essas manchas (ou linhas) criam uma “depressão quase imperceptível na pele”.

O termo médico para esse sintoma na pele é dermopatia diabética e geralmente aparece nas pernas.

Em casos raros, as depressões da pele podem aparecer nos braços, coxas, tronco ou outras áreas do corpo.

Sintomas de diabetes tipo 2 nas mãos

Consequentemente, quatro sintomas podem surgir nas pontas dos dedos das mãos.

Os sintomas são nas extremidades do corpo, como nas pontas dos dedos:

  • Formigamento,
  • Dormência,
  • Queimação e / ou dor.

Não ignore esses sintomas, especialmente se forem recorrentes, pois podem resultar na perda absoluta de sensibilidade nos membros afetados.

Sintomas de diabetes tipo 2 no corpo

Perda de peso

Se  você suspeita que tem diabetes tipo 2 ou não, dois sinais reveladores podem estar em seu rosto.

Em primeiro lugar, qualquer perda de peso significativa é observada no seu rosto.  A instituição de caridade Diabetes UK confirmou que a perda de peso inexplicada pode ser um sintoma de diabetes tipo 2. No entanto, pode ser um sintoma de outras doenças graves.

O NHS apontou que a perda de peso “persistente” e “não intencional” de mais de cinco por cento do seu peso durante seis a 12 meses é geralmente um motivo de preocupação “.

Mas as causas da perda de peso não intencional podem também podem ser:

  • Após um evento estressante, como luto ou divórcio
  • Câncer
  • Tireoide hiperativa
  • Uso indevido de álcool
  • Doença cardíaca, renal, pulmonar ou hepática
  • Diabetes tipo 2 não diagnosticado
  • Lúpus
  • Doença de Crohn
  • Efeitos colaterais de medicamentos
  • Uso indevido de drogas
  • Doença de Addison
  • Artrite reumatóide
  • Úlceras na boca
  • Disfagia (problemas para engolir)
  • Úlcera estomacal
  • Colite ulcerativa
  • Doença celíaca
  • Gastroenterite
  • Tuberculose
  • HIV e AIDS
  • Demência.

Diarreia

De acordo com Diabetes.co.uk , diarreia pode ser um sinal de neuropatia autonômica.

Neuropatia autonômica é o dano aos nervos que controlam seus órgãos internos.

“Se o intestino grosso for afetado por danos nos nervos, você pode ter períodos alternados de constipação e diarreia”, explica Diabetes.co.uk .

Urina com odor doce

Urina com cheiro doce pode ser um sintoma de diabetes tipo 2 , confirmou o NHS .

No entanto, existem outras razões possíveis pelas quais o seu xixi pode estar mais fedorento do que o normal.

O xixi fedorento pode estar relacionado aos alimentos e bebidas que você tem consumido recentemente. Por exemplo, café, aspargos e alho são conhecidos por tornarem o cheiro da urina mais forte.

Também pode ser um sinal de desidratação, especialmente se a cor for um amarelo escuro – isso pode ser remediado bebendo mais água.

Suplementos de vitamina B6 também causam urina com odor, assim como a outros medicamentos.

“O xixi fedorento por si só não costuma ser motivo de preocupação”, disse o NHS, mas há momentos em que exige atenção.

Se, no entanto, você tem xixi com cheiro doce e isso é acompanhado por uma necessidade maior de ir ao banheiro com mais frequência, pode ser devido ao diabetes.

A única maneira de ter um diagnóstico preciso de diabetes é fazer um exame de sangue solicitado pelo médico.

O seu médico será capaz de identificar os  níveis de glicose no sangue e se você tem diabetes.

Os sintomas do diabetes tipo 2 podem se desenvolver gradualmente, então as pessoas podem não perceber que tem diabetes.

Você também pode notar formigas no vaso sanitário, que são atraídas pelo excesso de glicose na urina.

Aumento da vontade de urinar

O diabetes pode aumentar gradualmente o número de vezes que você urina ao longo do dia. No entanto, se você nunca esteve realmente ciente de quantas vezes você vai o banheiro diariamente, como você pode saber se está urinando demais?

O excesso de urina é uma das formas do corpo reduzir a glicose no sangue. Mas como saber se você está fazendo xixi demais?

Quantas idas ao banheiro são consideradas normais em 24 horas?

Urinar cerca de seis a oito vezes em 24 horas é considerado “normal” pela Cleveland Clinic. Mais do que isso pode significar que você está bebendo muitos líquidos, consumindo muita cafeína ou que tem diabetes tipo 2.

Acordar durante a noite para ir ao banheiro é bastante comum em pessoas com mais de 60 anos.

No entanto, fazer isso mais de duas vezes durante a mesma noite é um motivo de preocupação.

Urinar com frequência (poliúria) é um dos três principais sintomas de diabetes tipo 2.

Aumento da sede

Outro sintoma clássico de diabetes tipo 2 é a sensação de aumento da sede (polidipsia).

Esse tipo de sede é insaciável, o que significa que você pode beber mais de dois litros por dia, mas ainda sente sede.

Aumento da fome 

O terceiro sintoma de diabetes tipo 2 é a polifagia, que é o aumento do apetite.

Lembre-se de que “os sintomas do diabetes tipo 2 podem aparecer gradualmente, às vezes ao longo de alguns anos”.

Além disso, os sintomas podem ser “mais perceptíveis em alguns dias e menos perceptíveis em outros dias”.

Gordura na barriga

Quando a glicose está alta no sangue, geralmente causa excesso de gordura visceral interna ou barriga, que só pode ser eliminada com exercícios físicos.

Mas ter uma barriga grande ou estar acima do peso, não significa que você tem diabetes tipo 2 , embora possa ser um fator determinante.

Mas a gordura visceral também pode estar armazenada ao redor dos órgãos das pessoas magras.

Quando as células se tornam resistentes à insulina, a ingestão de alimentos ricos em glicose não chega a abastecer os tecidos do corpo. Em vez disso, o excesso de glicose flutua na corrente sanguínea, causando danos internos.

Não importa o que e o quanto você come, seu corpo deve usar a glicose como fonte de energia.

No entanto, a resistência à insulina impede que esse processo aconteça, o que pode causar excesso de gordura visceral.

Disfunção erétil

Além do mais, a glicose alta por muito tempo também podem afetar sua vida sexual.

O excesso de glicose no sangue danifica os nervos e os vasos sanguíneos que desempenham um papel crucial em tornar o sexo agradável ou mesmo possível.

Os homens podem apresentar disfunção erétil devido a danos nos vasos sanguíneos, e alguns podem ter problema com a ejaculação, na qual o sêmen viaja para a bexiga em vez de da ponta do pênis.

Sintomas de diabetes tipo 2 na boca

Cárie e gengivite

Pessoas com diabetes tipo 2 têm três vezes mais probabilidade de ter problemas dentários do que os que não têm a doença.

O excesso de glicose no sangue resulta em mais glicose na saliva – o criadouro ideal para bactérias – explicou a Diabetes UK.

As bactérias produzem ácido que ataca o esmalte dos dentes e danifica as gengivas.

A glicose alta no sangue também pode danificar os vasos sanguíneos da boca, o que pode desencadear infecções.

A cárie dentária, a inflamação das gengivas (por exemplo, gengivite) e a boca seca (xerostomia) podem estar associadas a glicose alta no sangue.

Outros problemas dentários causados pela diabetes são:

  • Periodontite
  • Sapinho
  • Boca irritada e dolorida
  • Perda de dente
  • Abcessos

Sabor metálico na boca

Alguns pacientes diabéticos tipo 2 sentiram um gosto estranho na boca.

A alteração do paladar pode variar, mas é frequentemente descrita como um sabor “metálico”, de acordo com o site médico Healthline.

Ocorre que a glicose alta pode danificar lentamente o sistema nervoso central, o que subsequentemente afeta o paladar e o olfato do paciente.

Um distúrbio do paladar – conhecido como parageusia – pode ocorrer quando os nervos que afetam o paladar são danificados.

Algumas pessoas com diabetes também podem desenvolver um gosto metálico na boca.

“Parageusia é um distúrbio do paladar que pode ocorrer junto com o diabetes. Também é conhecido por causar um gosto metálico na boca.

“Simplificando, seu sistema nervoso central afeta a forma como seu cérebro percebe o sabor, e é possível que o diabetes descontrolado possa afetar seu sistema nervoso.”

Mas só porque você desenvolve um gosto metálico na boca, não significa necessariamente que você tem diabetes.

 

Gostou do artigo? Compartilhe!

1 comentário em “Sintomas de Diabetes Tipo 2”

  1. Pingback: Por que a musculação pode evitar o diabetes? | Fala Sério Diabetes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *