Quem tem Diabetes Pode Tomar Álcool?

Gostou do artigo? Compartilhe!

Diabetes e álcool

O diabetes é considerado uma das doenças crônicas mais recorrentes na sociedade moderna.

De acordo com informações atualizadas pela Organização Mundial da Saúde, a prevalência dessa doença aumentou mais rapidamente em países de baixa e média renda do que em países de alta renda.

A verdade é que a cada dia surgem mais referências científicas em que se mostra a estreita relação entre diabetes e estilo de vida, especificamente dieta alimentar.

De forma que todos os nossos hábitos diários influenciem na prevenção e no bom controle do diabetes tipo 2: seguir uma alimentação saudável, praticar atividades físicas regulares, manter o peso corporal normal, descansar bem, evitar o tabagismo e o consumo de álcool.

Levando em consideração que o diabetes é uma das principais causas de morte no mundo e que, em longo prazo, está relacionado a importantes deteriorações na qualidade de vida, como cegueira, insuficiência renal, infarto do miocárdio, acidente vascular cerebral e amputação de membros inferiores. Vale a pena implementar todas as ações relevantes na sua prevenção. Um dos mais relevantes é o consumo de álcool, aliás não é novidade dizer que as pessoas com diabetes devem ter um cuidado especial no que se refere ao consumo de álcool: é um hábito que costuma piorar algumas das complicações associadas ao diabetes. A principal razão é que o álcool afeta diretamente o fígado e sua função de regular o açúcar no sangue.

O fígado libera glicose na corrente sanguínea conforme necessário para ajudar a manter o açúcar no sangue em um nível normal. O que acontece quando bebemos álcool, é que o fígado precisa quebrá-lo e, enquanto o processa, para de liberar glicose. Como resultado, seu nível de açúcar no sangue pode cair rapidamente, aumentando o risco de baixa de açúcar no sangue (hipoglicemia). Além disso, no caso de pessoas que injetam insulina ou tomam certos tipos de medicamentos para diabetes, há um risco ainda maior de causar uma queda séria no açúcar no sangue. O mesmo acontece quando as bebidas alcoólicas são ingeridas sem comer. Portanto, o risco de baixa de açúcar no sangue permanecerá por horas após a última bebida. Quanto mais álcool você consome, maior o risco.

Com base nisso, empreendemos a tarefa de compilar 7 fatos muito úteis sobre o consumo de álcool e diabetes. Ao aumentar a conscientização nesses pontos, será muito mais fácil prevenir e controlar o risco de diabetes e algumas de suas principais complicações.

1. O álcool interage com medicamentos para diabetes

Uma das principais consequências do consumo de álcool é que pode fazer com que os níveis de glicose no sangue aumentem ou diminuam , tudo vai depender da quantidade que ingere. Alguns comprimidos para diabetes (incluindo sulfonilureias e meglitinidas) também reduzem os níveis de glicose no sangue, estimulando o pâncreas a produzir mais insulina. A combinação dos efeitos hipoglicêmicos da droga com o álcool pode levar à hipoglicemia ou “choque insulínico”, que é uma emergência médica.



2. O álcool impede o fígado de fazer seu trabalho

Como mencionamos no início, o fígado está relacionado às funções básicas, porém uma das principais é armazenar o glicogênio (a forma armazenada da glicose) e isso é feito para ter uma fonte de glicose disponível quando não tivermos comido. Quando bebemos álcool, o fígado tem que trabalhar muito mais para removê-lo do sangue, em vez de regular o açúcar / glicose no sangue. E é por essa razão que, em nenhuma circunstância, uma pessoa com diabetes deve beber álcool quando a glicose no sangue está baixa.

3. Nunca beba álcool com o estômago vazio

Esta é uma das principais dicas sobre bebida e diabetes, que não é sobre como ficar bêbado mais rápido. Os alimentos desempenham um papel importante, pois diminuem a taxa de absorção do álcool pela corrente sanguínea. Portanto, é imprescindível realizar as três principais refeições do dia em tempo hábil, além de consumir um lanche que contenha carboidratos complexos se for ingerir bebidas alcoólicas.

4. Sempre verifique seu nível de açúcar no sangue antes de beber qualquer bebida alcoólica.

Esta é uma das principais medidas de prevenção que qualquer diabético deve ter em consideração, sendo imprescindível uma medição prévia da glicemia. O álcool afeta a capacidade do fígado de produzir glicose, portanto, será sempre uma ação responsável e prudente. Também é importante nos conhecermos e ter clareza sobre nossos limites. Lembre-se de que beber muito álcool pode confundir alguns sintomas de hipoglicemia, como tontura, sonolência e desorientação. Nesse caso, será necessário comer alguma coisa ou consumir um comprimido de glicose.

5. O álcool pode causar hipoglicemia

Poucos minutos após a ingestão de álcool e até 12 horas depois, o álcool pode diminuir o nível de glicose no sangue. Portanto, depois de beber álcool, você deve sempre monitorar os níveis para garantir que está em uma área segura. Caso seja detectado baixo teor de açúcar, é importante consumir um sanduíche para aumentá-lo.

6. Não se esqueça de calorias e carboidratos

As bebidas alcoólicas, como cerveja e bebidas mistas açucaradas, são ricas em carboidratos, o que pode elevar os níveis de açúcar no sangue. Também é muito importante observar que o álcool contém muitas calorias , o que pode levar ao ganho de peso. É sabido que o sobrepeso e a obesidade são fatores de risco que dificultam o controle do diabetes. Além disso, as calorias do álcool são armazenadas no fígado como gordura. E a gordura do fígado torna as células do fígado mais resistentes à insulina e pode aumentar o açúcar no sangue com o tempo.

7. Conheça seus limites

Esta é uma das melhores dicas para manter uma boa saúde geral, especialmente quando se trata de comida e bebida. E no caso das pessoas com diabetes é ainda mais relevante, é muito importante ter uma abordagem médica para saber quanto álcool pode ser ingerido com segurança e dependendo do estado de saúde de cada pessoa, as medidas podem variar. Existem alguns casos em que você não pode beber álcool. Normalmente, a medida geral estabelecida por médicos e profissionais é que as mulheres com diabetes não bebam mais do que uma bebida alcoólica por dia. Os homens não devem consumir mais do que dois, enfim nada melhor do que cautela e moderação. No entanto, é uma medida ainda mais decisiva em pessoas com doenças crônicas.

Baixe grátis – E-book com 25 alimentos para diabéticos

Sua assinatura não pôde ser validada.
Você fez sua assinatura com sucesso.

BAIXE GRÁTIS

Preencha o Formulário Abaixo para Receber seu e-book

O campo SMS deve conter entre 6 e 19 dígitos e incluir o código do país sem usar +/0 (por exemplo: 1xxxxxxxxxx para os Estados Unidos)
?

Clique no botão abaixo para receber seu e-book. Um e-mail de confirmação será enviado para você. Verifique sua caixa de entrada, caso não receba, veja sua caixa de SPAM e marque nosso contato como seguro.

Ou baixe via WhatsApp

Gostou do artigo? Compartilhe!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *