Pular para o conteúdo
Início » Qual a Relação da Testosterona com Diabetes?

Qual a Relação da Testosterona com Diabetes?

Qual a relação da testosterona com o diabetes?

Embora a relação entre baixa testosterona e diabetes não seja clara, os pesquisadores descobriram que sim, os dois estão conectados. De acordo com a American Diabetes Association (ADA), se você tem diabetes, tem duas vezes mais chances de ter baixa testosterona do que as pessoas que não têm diabetes.

Tempo estimado de leitura: 5 minutos

A testosterona é um hormônio sexual. Ela regula vários processos no corpo, incluindo fertilidade, desejo sexual, massa óssea, distribuição de gordura, massa muscular e produção de glóbulos vermelhos. Os níveis de testosterona baixam à medida que você envelhece, mas em alguns casos, esses níveis podem ficar muito baixos e causar sintomas.

Diabetes é uma condição na qual o corpo é incapaz de processar a glicose no sangue, também conhecida como açúcar no sangue.

Testosterona baixa pode aumentar ou baixar a glicose ?

A insulina é o hormônio liberado pelo pâncreas depois que você comer. Este hormônio diz às suas células para “pegar” a glicose do sangue.

Estudos sugerem homens que com testosterona baixa tem maior resistência à insulina. A resistência à insulina é quando suas células param de responder à insulina. Isso significa que a glicose é lentamente absorvida pelos tecidos, principalmente musculares.

Os pesquisadores ainda estão tentando entender por que a baixa testosterona atua no desenvolvimento da resistência à insulina. Provavelmente a testosterona desempenha um papel em uma via de sinalização responsável pela captação de glicose nas células.

Portanto, se você tiver testosterona baixa, sua glicose aumenta depois da refeição e continua alta por um longo período de tempo. Em outras palavras, homens com testosterona baixo podem ter glicose alta.

Baixa testosterona causa diabetes?

Há uma relação clara entre baixa testosterona e resistência à insulina. Isso também estabelece uma clara ligação entre baixa testosterona e diabetes tipo 2.

Se você tem resistência à insulina, seu corpo terá que produzir mais insulina para manter os níveis normais de glicose . Com o tempo, o pâncreas, órgão responsável pela produção de insulina, não consegue acompanhar o aumento da demanda.

A diabetes tipo 2 é quando o pâncreas não consegue produzir insulina suficiente para superar a resistência à insulina. Uma vez que você tem diabetes, o excesso de glicose começa causar complicações.

Quem tem diabetes pode tomar testosterona?

A testosterona pode melhorar a resistência à insulina em pessoas com diabetes, mas é importante conversar com seu médico sobre os riscos de fazer terapia de reposição de testosterona.

Um estudo mais antigo de 2006 avaliou a terapia de reposição de testosterona (TRT) em homens com diabetes tipo 2 e baixa testosterona. O estudo descobriu que a TRT melhorou o controle da glicose, resistência à insulina, níveis de colesterol bem como gordura visceral.

Da mesma forma, um estudo mais recente estudo de 2020 em 356 homens com diabetes tipo 2 e baixa testosterona descobriu que o tratamento de TRT a longo prazo, melhorou tanto o controle glicêmico quanto a resistência à insulina. Além disso, um terço dos homens no estudo reverteram o diabetes, e a maioria dos participantes tiveram os níveis de hemoglobina glicada dentro da faixa normal.

Dentro outro estudo, feito em camundongos, os pesquisadores identificaram como a testosterona aciona as principais vias de sinalização nas células do pâncreas que produzem insulina. Esta pesquisa pode ajudar os cientistas a entender se o hormônio testosterona pode ser usado para tratar o diabetes.

Mais pesquisas, incluindo ensaios clínicos bem controlados e de longo prazo, serão necessárias para determinar se a TRT pode melhorar a resistência à insulina e ajudar a tratar o diabetes em pessoas com baixa testosterona. Atualmente, não está claro se os benefícios do TRT superam seus riscos.

Alguns médicos não aconselham a TRT para pessoas com menos de 65 anos de idade, mesmo que tenham baixa testosterona, pois os riscos a longo prazo ainda não são bem compreendidos.

Conclusão

Pesquisadores estabeleceram uma ligação clara entre baixa testosterona, aumento da resistência à insulina e diabetes. Embora os estudos tenham mostrado que a TRT pode prevenir ou possivelmente tratar o diabetes em homens com baixa testosterona, são necessárias mais pesquisas para confirmar se os benefícios da TRT superam os riscos.

Converse com um médico se tiver algum dos sintomas de baixa testosterona , como diminuição do desejo sexual, fadiga, diminuição da massa muscular, alterações de humor e dificuldade em ter ereção. Seu médico pode solicitar um exame para ver seus níveis de testosterona.

Se você também tem diabetes, pergunte ao seu médico se a baixa testosterona e o diabetes podem estar relacionados e se o TRT pode ajudar no tratamento. Você pode tratar a baixa testosterona com terapia de reposição hormonal, não deixe de discutir com seu médico como isso pode afetar seu tratamento para diabetes.

Se você tem baixa testosterona, diabetes ou ambos, então converse com seu médico para entender a conexão e como isso pode afetar seu tratamento da diabetes.

LEIA TAMBÉM:

Coloque o código a seguir na página AMP (por exemplo, no footer/rodapé):

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: