Pular para o conteúdo
Início » Benefícios do Exercício Físico para Pessoas com Diabetes tipo 2

Benefícios do Exercício Físico para Pessoas com Diabetes tipo 2

exercício físico e diabetes

O exercício físico regular, incluindo atividade aeróbica e musculação, oferece vários benefícios à saúde para pessoas com diabetes tipo 2.

Estudos mostram que o exercício físico melhora o controle da glicose e reduz o peso, dois fatores de risco de diabetes tipo 2. Além disso alguns exercícios também evitam algumas complicações do diabetes, como falta de equilíbrio e flexibilidade.

Outras evidências sugerem que não praticar exercícios físicos pode aumentar algumas das complicações causadas pelo diabetes tipo 2. Essas complicações são principalmente as doenças cardiovasculares, que afetam o coração e os vasos sanguíneos bem como doenças oculares e renais.

Continue lendo para aprender mais sobre diabetes tipo 2 e exercícios físicos, bem como outras práticas de estilo de vida que podem ajudar as pessoas a controlar a doença.

Tempo estimado de leitura: 5 minutos

Como o exercício físico pode ajudar no tratamento do diabetes tipo 2?

De acordo com a American Diabetes Association (ADA) , o exercício físico é extremamente importante para controlar o diabetes. Entender como o diabetes tipo 2 aumenta a glicose no sangue, ajuda a entender como a atividade física pode ajudar.

Como o diabetes aumenta a glicose

O pâncreas produz o hormônio insulina. Ele é que faz suas células absorver a glicose do sangue, para em seguida usar como energia. Diabéticos tipo 2, tem resistência à insulina, que é quando as células ficam menos sensíveis à insulina.

Dessa forma o pâncreas produz mais insulina para fazer com que as células respondam. No entanto, porque o pâncreas não consegue acompanhar o excesso de glicose, a glicose no sangue aumenta.

Exercício físico e diabetes

O exercício físico ajuda no tratamento do diabetes tipo 2 de várias maneiras. 

Aumenta a sensibilidade à insulina, o que então ajuda as células a usar qualquer insulina disponível para retirar a glicose do sangue. Além disso, quando as células musculares se contraem durante o exercício, elas consomem glicose mesmo quando a insulina não está disponível.

Os efeitos do exercício físico no controle do diabetes no sangue duram até cerca de 24 horas após o fim do treino.

Embora todos os exercícios físico ajudem no tratamento do diabetes, emagrecendo e aumentando a sensibilidade à insulina, alguns tipos de exercícios físicos são melhores. Como por exemplo:

  • Exercício aeróbico: o exercício aeróbico baixa a pressão arterial, o triglicerídeos bem como a hemoglobina glicada . Um exame que mede a glicose nos últimos 2-3 meses. A pesquisa relacionou a prática de exercício físico aeróbicos, de intensidade moderada a alta, a menores riscos de problemas cardiovasculares bem como de morte em pessoas com diabetes.
  • Musculação: O diabetes causa perda de força muscular. A musculação ajuda a combater esse efeito, pois aumenta a massa e a força muscular.
  • Outros tipos de exercício: Idosos diabéticos podem ter dificuldades de equilíbrio e flexibilidade. Os exercícios de alongamento aumentam a flexibilidade e a amplitude de movimento, enquanto o treinamento de equilíbrio diminui o risco de quedas e melhora o andar. O tai chi pode melhorar o equilíbrio, a qualidade de vida bem como os problemas no sistema nervoso.

Quais são os riscos de não praticar exercícios?

A falta de exercício físico para o pessoas com diabetes, principalmente tipo 2, aumenta as complicações e reduz a expectativa de vida. É o que confirma uma pesquisa de 2017.

Função cardiovascular

A falta de exercício físico reduz a função cardiovascular, que é um problema comum em pessoas com diabetes. Isso porque o risco de doenças cardiovasculares é duas a quatro vezes maior em diabéticos. Vários problemas como: pressão alta, colesterol alto e obesidade, aumentam esse risco.

A redução da função cardiovascular está fortemente correlacionada com o aumento do risco de morte por todas as causas em indivíduos com diabetes.

Aumento da glicose no sangue

Sem o exercício físico, a glicose fica mais alta. Estudos associam níveis elevados de A1C a complicações do diabetes relacionadas a danos aos vasos sanguíneos. A glicose alta no sangue prejudica os vasos sanguíneos de maneiras que leva a uma série de problemas de saúde, como danos à retina, que podem causar cegueira.

O exercício físico ajuda a manter o diabetes controlado. Controlar a glicose no evitam danos aos vasos sanguíneos.

Qual o melhor tipo de exercício para diabéticos?

Calistenia – Exercícios usando o peso do corpo

CDC recomenda fazer um mínimo de 150 minutos de exercício de intensidade moderada por semana. A organização também recomenda exercícios que trabalhem todos os principais grupos musculares, por pelo menos 2 dias da semana.

Exemplos de exercícios de intensidade moderada são:

  • Caminhada rápida
  • Cortar grama
  • Andar de bicicleta
  • Dançar
  • Fazer serviços de casa
  • Natação
  • Praticar esportes leves

Independentemente da quantidade de exercícios que você fizer, a pesquisa relaciona o sedentarismo, ou seja, ficar sentado por muito tempo, como trabalhar sentado ou ficar dia todo assistindo TV, a um risco maior de morte, alerta a ADA .

Os estudos também mostram que pessoas sedentárias tem maior risco de ter diabetes. Bem como do pré diabético ficar diabético. Tudo isso pode ser evitado com a prática de exercícios físicos simples 2 a 3 vezes por semana.

LEIA TAMBÉM:

1 comentário em “Benefícios do Exercício Físico para Pessoas com Diabetes tipo 2”

  1. Pingback: Como o diabetes aumenta o risco de doença renal? - Fala Sério Diabetes

Deixe uma resposta Cancelar resposta

Sair da versão mobile