Dieta de Baixo Índice Glicêmico Baixa Glicose -Diz Estudo

Dieta de Baixo Índice Glicêmico Baixa Glicose -Diz Estudo

Gostou do artigo? Compartilhe!

Seguir uma dieta de baixo índice glicêmico pode baixar a glicose

Um estudo publicado no BMJ descobriu que os diabéticos que seguiram uma dieta de baixo índice glicêmico observaram uma pequena, mas importante, melhora nos níveis de glicose no sangue, colesterol, peso e outros fatores de risco.

Os pesquisadores dizem que as descobertas sugerem que seguir uma dieta de baixo índice glicêmico pode ser parte do tratamento do diabetes e ajuda a controlar melhor a glicose no sangue.

Alimentos com baixo índice glicêmico

O índice glicêmico (IG) avalia a rapidez com que diferentes alimentos afetam os níveis de glicose no sangue.

Pesquisas anteriores mostraram que alimentos com baixo IG, como vegetais, a maioria das frutas, leguminosas e alimentos integrais, podem ajudar a estabilizar os níveis de glicose no sangue e reduzir o risco de doenças cardíacas nos diabéticos.

Com base nessa pesquisa, as diretrizes mundiais recomendam uma dieta de baixo IG ou GL (carga glicêmica) para pessoas com diabetes. No entanto, as últimas diretrizes da Associação Europeia para o Estudo da Diabetes (EASD) foram publicadas há mais de 15 anos.

Para fornecer pesquisas mais recentes para informar a atualização das diretrizes EASD, os pesquisadores decidiram investigar o efeito da dieta de baixo IG / GL no controle da glicose no sangue e outros fatores de risco conhecidos no diabetes.

Eles analisaram 27 ensaios clínicos randomizados publicados até maio de 2021 investigando o efeito das dietas com baixo IG / GL no diabetes por três semanas ou mais.

Um total de 1.617 participantes com diabetes tipo 1 ou tipo 2 estiveram envolvidos nos estudos. A maioria dos participantes era de meia-idade, estava acima do peso ou obesos, com diabetes tipo 2 moderadamente controlado e tratado com medicamentos ou insulina.

Os ensaios foram de qualidade variável, mas os pesquisadores puderam avaliar a certeza das evidências, usando um sistema reconhecido.

Os resultados mostraram que a dieta de de baixo índice glicêmico / Carga Glicêmica foram associados a pequenas, mas clinicamente significativas reduções nos níveis de glicose no sangue (exame de hemoglobina glicada – A1c), em comparação com as dietas de alto IG / CG.

Reduções também ocorreram em outros fatores de risco, incluindo glicose em jejum (níveis de açúcar no sangue após um período de jejum), colesterol LDL ( ruim ), peso corporal e proteína C reativa (uma substância química associada à inflamação d corpo), mas não teve alterações nos níveis de insulina no sangue, colesterol HDL ( bom ), circunferência da cintura ou pressão arterial.

Os pesquisadores concluíram que a redução nos níveis de glicose no sangue foi de alta a moderada, na maioria dos resultados.

No entanto, eles observam algumas limitações que podem ter afetado os resultados, como a imprecisão na evidência do efeito da dieta de baixo IG / GL sobre o colesterol LDL, a circunferência da cintura, e o pequeno número de comparações de ensaios disponíveis para pressão arterial e marcadores inflamatórios .

Limitações

Em conclusão, os pesquisadores disseram que os resultados mostram que a dieta de baixo IG / GL “são considerados um plano alimentar aceitável e seguro que pode produzir pequenas reduções significativas no controle glicêmico do diabetes, HbA1c, glicose de jejum e outros cardiometabólicos estabelecidos fatores de risco.

 

Baixe grátis o e-book com 25 alimentos para diabéticos

Ou baixe via e-mail

Sua assinatura não pôde ser validada.
Você fez sua assinatura com sucesso.

BAIXE GRÁTIS

Preencha o Formulário Abaixo para Receber seu e-book

O campo SMS deve conter entre 6 e 19 dígitos e incluir o código do país sem usar +/0 (por exemplo: 1xxxxxxxxxx para os Estados Unidos)
?

Clique no botão abaixo para receber seu e-book. Um e-mail de confirmação será enviado para você. Verifique sua caixa de entrada, caso não receba, veja sua caixa de SPAM e marque nosso contato como seguro.

Ou baixe via WhatsApp

Gostou do artigo? Compartilhe!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *