Diabético Pode Comer Torresmo?

Gostou do artigo? Compartilhe!

Quem tem diabetes pode comer torresmo?

O torresmo de porco e é um petisco crocante e saboroso feito de pele frita da barriga do porco, mas será que o diabético pode comer torresmo? É o que veremos nesse artigo.

O torresmo é muito popular não só no Brasil, mas também nos EUA. No México são conhecidos como chicharrones.

As pessoas que fazem a dieta cetogenica ou low carb comem o torresmo como um substituto dos carboidratos.

Popularidade à parte, você pode estar se perguntando se diabético pode comer torresmo ou não.

O torresmo é rico em proteínas e gordura. Mas não tem carboidratos, os piores alimentos para os diabéticos. 

Assim são ideias para os diabéticos também para as pessoas que fazem uma dieta pobre em carboidratos . No entanto, o torresmo é muito pobre em vitaminas ou minerais.

Além disso, são ricos em calorias, por isso, os diabéticos obesos devem comer com moderação.  60 g de torresmo contém: ( 1 )

Calorias: 310
Proteína: 35 gramas
Gordura: 18 gramas
Carboidratos: 0 gramas
Fibra: 0 gramas
Sódio: 1.040 mg

Mas  o torresmo pode conter também muito sal, principalmente os vendidos em saquinhos. Essa quantidade de sódio é quase a metade do limite diário recomendado.

Por isso os diabéticos que também tem pressão alta, devem evitar.

Comer muitos salgadinhos, como o torresmo, pode causar ou contribuir para alguns problemas de saúde, especialmente se eles forem ricos em calorias e sal. Como é o caso do torresmo.

O torresmo industrializado ( vendidos nas lojas ) é considerado como um alimento ultra processado, o que significa que são produzidos industrialmente, prontos para comer e, muitas vezes, ricos em sal , açúcar e gordura.

O excesso de gordura da região abdominal, ou gordura visceral, ou gordura da barriga, está relacionado à resistência à insulina .

No caso dos diabéticos, o corpo não responde bem à insulina, que pode aumentar os níveis de insulina e de glicose no sangue e, eventualmente, piorar o diabetes e causar doenças cardíacas. (2)

Cerca de metade da gordura do torresmo é gordura saturada, que pode causar doenças cardíacas, pois aumenta os níveis de colesterol. Ainda assim, nem toda gordura saturada é ruim.

Os dois principais tipos de gordura saturada do torresmo são o ácido esteárico e o ácido palmítico. Estudos com ácido esteárico descobriram que ele não aumenta os níveis de colesterol. No entanto, o ácido palmítico pode aumentar o colesterol, dependendo da sua dieta. (345)

Então, diabético pode comer torresmo ou não?

Se você é diabético, tipo 1 ou tipo 2, pode comer torresmo, mas como tudo na vida e principalmente na alimentação do diabético, com moderação.

No vídeo abaixo, o médico especialista em diabetes, Dr. Rocha, criador do programa diabetes controlada, fala sobre o consumo de torresmo por diabéticos.

Em vez de comer o torresmo puro, use como cobertura de um prato de feijão, por exemplo.

Também evite comprar torresmo em saquinhos e artificiais. Prefira fazer em casa e vá com calma no sal.

Além disso, sempre faça o teste de glicose antes de comer torresmo e depois de duas horas, refaça o teste. Analise como ficou sua glicose antes e depois. Essa é melhor forma de testar um alimento para diabético.

A maioria dos porcos  são criados em fazendas em grande escala. No entanto, algumas fazendas menores criam porcos naturalmente com alimentos naturais ao invés de ração e hormônios que não são nada saudáveis.

Conclusão:

O torresmo é um petisco saboroso, sem carboidratos e com alto teor de proteínas, feito de pele de porco frita.

Eles têm um bom número de calorias e são muito ricos em gorduras saturadas que são prejudiciais à saúde. Além disso, uma porção de torresmo fornece quase metade da quantidade de sódio que você deve ingerir por dia.

Se você quiser comer torresmo, procure fazer em casa e sem sal e sem ingredientes artificiais. Além disso, como acontece com todos os alimentos processados, vá  com moderação, como um petisco ocasional.

E você, gosta de torresmo? Conte para nós aqui abaixo nos comentários e siga nossa página no Pinterest, Facebook e Instagram

LEIA TAMBÉM:

Gostou do artigo? Compartilhe!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *