Pular para o conteúdo
Início » Diabético pode Comer Caqui?

Diabético pode Comer Caqui?

diabético pode comer caqui

Originário da china e muito consumido no mundo todo e principalmente no Brasil o caqui é uma fruta doce e saborosa, mas será que quem é diabético pode comer caqui? É o que vamos descobrir nesse artigo.

Tempo estimado de leitura: 5 minutos

Embora existam centenas de tipos, as variedades Hachiya e Fuyu estão entre as mais consumidas.

O tipo de caqui Hachiya tem forma de coração e sabor adstringente. Isso porque é muito rico compostos vegetais chamados taninos. O que então dá à fruta seu sabor amargo e seco. Esse tipo de caqui deve estar bem maduro antes de consumido.

Entretanto o tipo de caquis Fuyu também contêm taninos. Mas não tem sabor adstringente. Ao contrário do tipo de caqui Hachiya, o tipo Fuyu é crocante e tem forma de tomate. Esse tipo pode ser consumido mesmo quando não está completamente maduro.

Mas antes de decidir se diabético pode ou não comer caqui, precisamos analisar sua informação nutricional bem como seus benefícios.

Tabela nutricional do caqui

Um caqui (+/-168 gramas) contém ( 1 ):

  • Calorias: 118
  • Carboidratos: 31g
  • Proteína: 1g
  • Gordura: 0,3g
  • Fibra: 6g
  • Vitamina A: 55% do VDR
  • Vitamina C: 22% do VDR
  • Vitamina E: 6% do VDR
  • Vitamina K: 5% do VDR
  • Vitamina B6 (piridoxina): 8% do VDR
  • Potássio: 8% do VDR
  • Cobre: ​​9% do VDR
  • Manganês: 30% do VDR
  • Sacarose: 2,59g
  • Glicose: 9,14g
  • Frutose: 9,34g

Além disso, o caqui também é fonte de tiamina (B1), riboflavina (B2), folato, magnésio e fósforo. Consideradas frutas de baixa em caloria mas rica em fibras. Apenas um caqui contém mais da metade da ingestão recomendada de vitamina A, importante para a função imunológica, visão e desenvolvimento do feto. ( 2 )

Além de vitaminas e minerais, os caquis, acima de tudo tem uma grande variedade de compostos vegetais. Os taninos, flavonóides e carotenóides, tem vários benefícios para sua saúde. ( 3 )

Benefícios do caqui

  • Fonte de poderosos antioxidantes. Como carotenóides e flavonóides. Comer frutas ricas em antioxidantes reduze o risco de certas doenças, incluindo doenças cardíacas, diabetes, câncer bem como doenças neurológicas como Alzheimer. ( 5 )
  • É bom para o coração. Já que contêm antioxidantes flavonóides, incluindo quercetina e kaempferol, para o diabético que tem doença cardíaca pode ser bom comer caqui. Pois é bom para a saúde do coração, diminuindo a pressão arterial, baixa o colesterol LDL “ruim” como também a inflamação. (11) Além do mais, os taninos dos caquis podem baixar a pressão arterial.
  • Anti-inflamatório. O caqui é um alimento anti-inflamatório, assim previne a inflamação crônica. Doenças cardíacas, artrite, diabetes, câncer e obesidade estão ligadas à inflamação crônica.
  • Rico em fibras. Alimentos ricos em fibras solúveis, como caqui, retardam a digestão dos carboidratos e a absorção de açúcar. Isso então previne picos de glicose no sangue. Alimentos ricos em fibras também são importantes para o bom funcionamento dos intestinal e assim pode ajudar a baixar os níveis de glicose. Além disso, a fibra alimenta as bactérias “boas” nos intestinos, isso é muito bom para a sua saúde digestiva.( 24 ).
  • Bom para a saúde dos olhos. Um caqui fornece 55% da ingestão recomendada de vitamina A. A vitamina A é fundamental para o bom funcionamento das membranas conjuntivais e da córnea. Além disso, é um componente essencial da rodopsina, uma proteína necessária para uma boa visão.( 25 ) Agora, os caquis também contêm luteína e zeaxantina, que são antioxidantes carotenóides que previnem a retinopatia diabética.

Diabético pode comer caqui?

Com tantos benefícios, é praticamente impossível de afirmar que o diabético não pode comer caqui. Além disso, o caqui tem índice glicêmico de 50, o que é considerado baixo. Da mesma forma, a carga glicêmica do caqui é de 7.7, também classificado como baixa. ( 6 )

Mesmo com uma quantidade razoável de carboidratos, a cerca de 31g por unidade, o caqui é rico em fibras que o diabético pode comer sem sofrer alterações bruscas no nível de glicose.

Entretanto, um caqui maduro tem muito açúcar, em forma de glicose, frutose e sacarose. Por isso é melhor o diabético comer caqui de vez e com moderação para aproveitar todos os benefícios da fruta. ( 7 )

LEIA TAMBÉM:

Deixe uma resposta

Coloque o código a seguir na página AMP (por exemplo, no footer/rodapé):
%d blogueiros gostam disto: